O Sentido do Sofrimento

O SENTIDO DO SOFRIMENTO
NA PERSPECTIVA CRISTÃ

O Sentido do Sofrimento da Perspectiva Cristã

O sentido do sofrimento, na perspectiva cristã, encontrou nos Evangelhos a reflexão dos conteúdos da fé cristã primitiva e de seus principais temas de pregação e meditação. \

Jesus repetiu que o Messias devia sofrer (cf. Lc 24,46), a parte que mais evidencia o sofrimento de Jesus é marcada pelas longas narrativas da paixão de Jesus seguida pela ressurreição do mesmo.

As cartas de São Paulo também esmiúçam o significado teológico desta ocorrência de dor e glória. Ele fala da dor de Cristo, o sofrimento redentor por causa da paixão de Jesus, da proposição salvadora do Pai eterno e de nossa fé.

Por Cristo e pela salvação dos outros, Paulo aceita sofrer as dores do parto (cf. Gl 1,19), padece a dor incessante no coração (cf. Rm 9,2), aceita sofrer pelos outros (cf. Cl 2,24).

É necessário que o homem una seu sofrimento a Cristo (cf Rm 8,17), como também “era necessário que o Filho do homem sofresse muito” (cf. Lc 9,22; Mt 16,21; Mc 8,31).

Na história humana quando o sofrimento atinge o ser humano em grandes proporções, o sentido da existência é profundamente questionado. E, neste campo, encontramo-nos todos no mesmo plano, independente de nossas convicções religiosas.

Diante dos questionamentos humanos, sobre o sentido da vida frente ao sofrimento, a experiência bíblica do sofredor é a experiência da misericórdia e a justiça de Deus no seu próprio ser.

A misericórdia divina está sempre presente mesmo que a dor e o sofrimento pareçam insuportáveis, pois a salvação é sempre iniciativa de Deus e dom de Deus. Ele se interessa pela nossa salvação e libertação.

Assim, o sofrimento para o cristão é convite para que sigamos a Cristo. Cristo vai até a cruz, e somos convidados a segui-lo na mesma cruz. Não porque seja a cruz, mas porque a cruz é dele.

Portanto, o sofrimento é abençoado não por ser sofrimento, mas porque é dele. O sofrimento não é o contexto que explica a cruz, e sim a cruz é o contexto que explica o sofrimento.

Autoria: Irmã Valdeci (Passionista)

Bibliografias:
LEPARGNEUR, Hubert. Antropologia do sofrimento. São Paulo, Ed. Santuário Aparecida, 1985.
KREEFT, Peter. Buscar sentido no sofrimento. São Paulo, Loyola, 1995.