A Bíblia: Formação Bíblica

Entendendo a Bíblia

Para uma boa Formação Bíblica é necessário o entendimento da Palavra de Deus que nos é apresentada na Bíblia Sagrada.


A SAGRADA ESCRITURA

Por: Frei Laércio Rodrigues da Cruz OAR

Moisés e a Sagrada Escritura

O mês de setembro é dedicado a Bíblia, tempo propício para lê-la e praticá-la segundo a vontade de Deus, os exemplos de Jesus Cristo e a inspiração do Espírito Santo.

No último dia do mês da Bíblia, celebraremos a memória de São Jerônimo, presbítero e doutor da Igreja, grande tradutor e exegeta da Bíblia, que enriqueceu toda a Igreja com a sua tradução.

A Igreja o declarou padroeiro de todos os que se dedicam ao estudo da Sagrada Escritura com amor e fervor.

“A Sagrada Escritura é a palavra de Deus enquanto é redigida sob a moção do Espírito Santo” 1, portanto, ela possui um sentido para vida do homem que crê, trazendo o conteúdo revelado: o que no princípio era o Verbo que estava com Deus: Jesus Cristo (Cf. Jo. 1,1).

Os textos da Sagrada Escritura são inspirados pelo Espírito Santo. Eles trazem em si toda a Verdade Revelada, sem sombras de dúvidas ou margens para erros; podem ser até um pouco escuros e confusos, devido ser interpretados por homens e expressos por linguagem humana.

Função do Espírito Santo

Por isso, é função do Espírito Santo nos iluminar, ajudando-nos na interpretação e compreensão da Sagrada Escritura na Igreja, pois “o mesmo Espírito Santo aperfeiçoa continuamente a fé por meio de seus dons” 2.

A Sagrada Escritura é Palavra de Deus, porém, escrita por homens. Deus servindo-se do gênero humano quis se dá e se fazer compreendido por toda a humanidade, perpetuando-se na Sagrada Escritura.

“Muitas vezes e de modos diversos falou Deus, outrora, aos Pais pelos profetas; agora, nesses dias que são os últimos, falou-nos por meio do Filho” 3 (Hb 1,1-2).

“A Sagrada Tradição e a Sagrada Escritura constituem um só sagrado depósito da palavra de Deus confiado à Igreja” 4, por tanto, cabe a ela, guardar e interpretar seu conteúdo, nos oferecendo uma interpretação à luz da fé e do Espírito Santo, pois ela, segundo Bento XI, “funda-se sobre a Palavra de Deus, nasce e vive dela” 5.

Santo Agostinho e a Sagrada Escritura

Do encontro de Santo Agostinho com a Sagrada Escritura pode-se dizer que “ele acreditou nas Escrituras, que antes se lhe apresentavam muito diversificadas em si mesmas, e às vezes indelicadas, […].

Para Santo Agostinho, transcender a letra tornou credível a própria letra e permitiu-lhe encontrar finalmente a resposta às profundas inquietações do seu espírito, sedento da verdade” 6.

Devemos tomar muito cuidado quanto à interpretação de textos ou passagens da Sagrada Escritura.

É necessário ler e compreender primeiramente o texto no seu próprio contexto em que foi escrito, para depois fazermos o pretexto, ou seja, como esse texto se justifica e se atualiza hoje em nossa vida e em nossa comunidade.

Há duas possibilidades para uma adequada interpretação da Sagrada Escritura:

A primeira seria por meio de uma leitura orante: leitura, meditação, oração, contemplação e ação, fazendo-a como um alimento necessário para nosso espírito.

A segunda possibilidade seria por meio de uma interpretação profunda de um texto bíblico, permitindo fazer uma interpretação existencial do texto no seu contexto, buscando na própria existência do texto uma mensagem para a vida do homem de hoje.

Assim, à luz do Espírito Santo, não somente a compreenderemos, mas também a viveremos, anunciando-a por meio de nossos atos e palavras, a toda pessoa que encontrarmos e em todo lugar que formos.

Frei Laércio Rodrigues da Cruz OAR

1 CONSTITUIÇÃO Dogmática Dei Verbum sobre a revelação divina. In: CONCÍLIO VATICANO II. 1962-1965. Vaticano II: constituições, decretos e declarações. Petrópolis: Vozes, 1996, 5.
2 Ibid., 5.
3 BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulus, 2006.
4 CONSTITUIÇÃO Dogmática Dei Verbum sobre a revelação divina. In: CONCÍLIO VATICANO II. 1962-1965. Vaticano II: constituições, decretos e declarações. Petrópolis: Vozes, 1996, 10.
5 Apud Bento XVI. Verbum Domini. Exortação Apostólica Pós-sinodal Verbum Domini. São Paulo: Paulinas, 2011. 3 (A voz do papa, 194).
6 Ibid., 38.


A PALAVRA DE DEUS

( a partir do Documento de Aparecida )

A Palavra de Deus

O papa Bento XVI apontou a Leitura Popular da Bíblia como uma das grandes contribuições das igrejas na América Latina para a vida de toda a Igreja.

Nestes pronunciamentos o papa reconhece o método de leitura bíblica que busca devolver a Palavra de Deus e sua interpretação comunitária e orante para as mãos do povo das comunidades, restabelecendo um vínculo tão estreito entre fé, vida e ação capaz de transformar o mundo.

Tal visão é confirmada por vários parágrafos do Documento de Aparecida.

Quando o Documento destaca os fruto dos esforços pastorais (DA 99) cita em primeiro lugar o trabalho de animação bíblica da pastoral, que permitiu maior conhecimento da Palavra de Deus e do amor por ela (99a).

A Palavra de Deus é o farol que ilumina o caminhar das comunidades. Aprofunda o estudo da Palavra de Deus nas comunidades é também um dos caminhos propostos para atrair aqueles que deixaram a Igreja (226c).

A Palavra de Deus também é apresentada no DA da seguinte forma:

  • é instrumento de diálogo ecumênico (232)
  • é lugar de encontro com Jesus Cristo (247-248)
  • é importante instrumento na renovação catequética (289; 298;300)
  • fundamental na formação dos fiéis, especificamente dos presbíteros (316; 323).
  • importante proposta na educação cristã (331).

LECTIO DIVINA

Conheça a melhor maneira de fazer a sua leitura bíblica diariamente!

Bíblia Sagrada

A leitura orante da Bíblia, ou LECTIO DIVINA, é um alimento necessário para a nossa vida espiritual. A partir desta oração, conscientes do plano de Deus e sua vontade, podemos produzir frutos espirituais em nossa vida. Santa Terezinha do Menino Jesus dizia, em seu período de aridez espiritual, que quando os livros espirituais não lhe diziam mais nada, ela buscava no Evangelho o alimento da sua alma.

OS PASSOS DA LECTIO DIVINA:

Oração Inicial:

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado; e renovareis a face da terra. Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com as luzes do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo Senhor nosso. Amém.

Leitura da Palavra de Deus:

Leia, com calma e atenção, o Evangelho do dia. Se for preciso, leia quantas vezes forem necessárias. Então procure identificar as coisas importantes deste trecho da Bíblia: o ambiente, os personagens, os diálogos, as imagens usadas, as ações. Você conhece algum outro trecho que seja parecido com este que você leu? É importante que você identifique tudo isto com calma e atenção, como se estivesse vendo a cena. É um momento para conhecer e reconhecer a Boa Notícia que este trecho traz!

Meditar a Palavra de Deus:

É o momento de descobrir os valores e as mensagens espirituais da Palavra de Deus: é hora de saborear a Palavra de Deus e não apenas estudá-la. Você, diante de Deus, deve confrontar este trecho com a sua vida. Feche os olhos, é preciso concentrar-se.

Rezar a Palavra de Deus:

Toda boa meditação desemboca naturalmente na oração. É o momento de responder a Deus após havê-lo escutado. Esta oração é um momento muito pessoal que diz respeito apenas à pessoa e Deus. Não se preocupe em preparar palavras, fale o que vai no coração depois da meditação: se for louvor, louve, se for pedido de perdão, peça perdão; se for necessidade de maior clareza, peça a luz divina; se for cansaço e aridez, peça os dons da fé e da esperança.

Contemplar a Palavra:

Desta etapa a pessoa não é dona. É um momento que pertence a Deus e sua presença, misteriosa sim, mas sempre presença. É um momento onde se permanece em silêncio diante de Deus. Se Ele o conduzir à contemplação, louvado seja Deus! Se Ele lhe der apenas tranquilidade de uns momentos de paz e silêncio, louvado seja Deus! Se para você for um momento de esforço de querer estar na presença de Deus, louvado seja Deus!

Conservar a Palavra de Deus na sua vida:

Leve a Palavra de Deus e o fruto desta oração para a sua vida. Não se preocupe se alguma coisa não for bem, um dos frutos da Palavra de Deus é a noção do erro e a conversão pela sua misericórdia. O importante é que a semente da Palavra de Deus produza frutos e que o povo de Deus possa ser alimentado pelos testemunhos de fé, esperança e amor.

Termine com a oração do Pai Nosso e três Ave-Marias, consciente de querer viver a mensagem do Reino de Deus e fazer a Sua vontade.


ESTUDO DA BÍBLIA

A Bíblia Sagrada

Para um perfeito estudo da Bíblia é necessário compreender como ela foi escrita, como se compõe, quais são e como estão divididos os Livros da Bíblia, significados especiais da linguagem utilizada, formas literárias e principalmente saber como manusear a Bíblia para poder entender e praticar a Palavra de Deus em sua vida.

De nada adianta conhecer os textos da Bíblia “de cor e salteado” se a Palavra de Deus não entra de verdade em nossa vida e não nos transforma em pessoas melhores, em cristãos mais fervorosos e em irmãos mais caridosos, praticantes do amor de Deus em nosso dia a dia, em nossa casa, em nosso trabalho e em todo lugar que vivemos.

Grupo de Estudo Bíblico

Todo cristão católico deveria pertencer a um Grupo de Estudo Bíblico, com reuniões semanais para Estudo da Bíblia e a consequente aplicação da Palavra de Deus em sua vida, sendo assim o exemplo vivo da verdadeira Fé Cristã.

Fale com o Padre da Paróquia ou com os membros da Pastoral da Evangelização e saiba qual o Grupo de Estudo mais próximo de sua residência.

Caso não tenha um grupo perto de você, fica aqui o convite e o desafio de você mesmo fundar um novo grupo e ser de verdade mais um Apóstolo de Cristo em nossa cidade.

Apresentamos um estudo aprofundado sobre a constituição da Bíblia com os tópicos relacionados abaixo.
( clique nos títulos abaixo ou acesse direto [ A BÍBLIA COMENTADA ] )

A BÍBLIA COMENTADA – PARTE I – ( clique aqui )

Excursus: Normas da Interpretação Evangélica
Mensagem do Padre Clóvis de Jesus Bovo, CSR
01 – Um livro escrito em mutirão
02 – No que foi escrita a Bíblia?
03 – Como a Bíblia está dividida e em que língua foi escrita?
04 – “Muitos Livros” num só Livro
05 – Bíblia, o Livro inspirado por Deus
06 – Modo de falar dos hebreus
07 – A palavra “irmão” e o hebraísmo
08 – Formas literárias na Bíblia
09 – O significado dos números na Bíblia
10 – Nome de Deus na Bíblia

A BÍBLIA COMENTADA – PARTE II – ( clique aqui )

Excursus: Normas da Interpretação Evangélica
11 – Como estão agrupados os Livros na Bíblia

A BÍBLIA COMENTADA – PARTE III – ( clique aqui )

Excursus: Normas da Interpretação Evangélica
12 – Como manusear a Bíblia?
13 – Qual a diferença da Bíblia Católica e a Bíblia “protestante”?
14 – Partidos políticos na época de Jesus

( link de acesso à [ BÍBLIA COMENTADA ] )


ESTUDO CATEQUÉTICO

Além do estudo da Bíblia mencionado acima, apresentamos também um estudo teológico catequético que está distribuído nas seguintes páginas:

  1. Os Fundamentos da Fé
  2. A Bíblia comentada
  3. Os Sacramentos
  4. O Pecado e a Fé
  5. Os Dez Mandamentos
  6. A Oração do Cristão
  7. A Igreja e sua missão
  8. A Missa comentada