A Palavra do Pároco

Frei Marcus

SETEMBRO / 2019

Frei Marcus

Queridos irmãos e irmãs:

Terminamos o mês de agosto, que no Brasil dedicamos ao mês das vocações por excelência. Esse mês foi vivido intensamente em nossa comunidade, à luz da vocação primeira do ser humano que é o chamado que Deus nos faz à vida. Uma vida plena e em abundância, como nos lembra o Evangelho de João.

Agradeçamos a Deus por todas as vocações que Deus suscita, sobretudo em nossa comunidade e continuemos pedindo ao Senhor que envie operários para sua messe, para a continuidade da construção do reino de Deus e do projeto de evangelização. O mês de agosto foi rico também, sobretudo por dois acontecimentos marcantes em nossa comunidade: as celebrações agostinianas e ação em favor do povo da Venezuela.

Celebramos tantos irmãos nossos de hábitos que procuraram viver em seu tempo a espiritualidade de Nosso Pai Santo Agostinho: citemos santo Ezequiel Moreno, protetor dos que sofrem mal do câncer e santa Mônica, não somente a mãe de Agostinho, mas àquela que levou Agostinho a viver a santidade em sua vida, aquela que orou por seu filho, aquela que o gerou não somente na carne, mas quantas vezes foi necessário o gerar para Deus. Rezo de modo de especial por todas as mães de nossa comunidade que rezam por seus filhos para que sejam corajosas e perseverantes na oração, assim como foi Mônica.

Um segundo ponto que gostaria de destacar foi o gesto concreto pela Venezuela. Graças a Deus, ao empenho de toda comunidade, conseguimos realizar com sucesso esse gesto concreto de apoio ao povo sofrido que lá vive. Esse gesto será sempre lembrado em nossa comunidade como um momento de doação, carinho e partilha. Muitas pessoas deixaram suas casas, famílias, trabalho por alguns dias para se dedicar com amor e empenho em ajudar o próximo. Entre venda de bolos e roscas, doações e coleta foi arrecadado e já enviado para a conta das obras sociais o valor de R$ 8036, 75. Deus lhes abençoe sempre.

No mês de setembro, celebramos o mês da Bíblia. A leitura da Palavra de Deus deve ser vivida em todos os momentos de nossa vida. Costumo dizer que esse mês é dedicado de modo especial às Sagradas Escrituras, mas não o único. Por isso, voltemos sempre às Sagradas Escrituras e peçamos ao Senhor o dom do discernimento para entendermos e sobretudo, vivermos a Palavra de Deus em nossa comunidade.

Deus os abençoe.

Frei Marcus Vinicius Dorrigo Leite, OAR.